RESENHA


Ghost Rider: A Estrada da Cura - Neil Peart



Após a morte da única filha, Selena, e da esposa, Jackie, o músico Neil Peart se transformou em um fantasma – um homem sem motivação, esperança ou fé. Sozinho em casa, convivendo com as lembranças, ele decide pegar a estrada com sua moto, uma BMW R1100GS, para rodar por 90 mil quilômetros, sem destino, em busca de um motivo para preencher o vazio que sente. Esta é a história real de um homem que partiu carregando a morte e o luto, mas transformou sua jornada em uma poderosa narrativa sobre a solidão, o amor e, acima de tudo, a paixão pela vida, mesmo quando tudo ao nosso redor nos leva a desistir dela.
 

De toda forma, não há nada que eu possa fazer a não ser tentar sobreviver, 
porque se é para o Tempo fazer seu trabalho de cura, 
eu devo garantir que ele continue a passar de 
forma tão suave quanto for possível”. (p. 333)



Este é um livro autobiográfico de Neil Ellwood Peart, baterista da banda canadense Rush e escritor. Peart recebeu inúmeras premiações por suas performances musicais, e é considerado o melhor baterista do mundo pela revista Rolling Stone. Neil perdeu de forma trágica sua filha única Selena Taylor, de 19 anos em um acidente de carro. Após a morte de sua filha, Neil acabou também perdendo sua esposa Jacqueline, com quem era casado há 22 anos, apesar de sua esposa ter falecido devido a um câncer, Neil acredita que ela morreu de tristeza pela morte da filha dez meses antes. Tomado pela dor da perda Neil toma a decisão de partir em uma viagem sem destino pelo Norte e Centro dos Estados Unidos. Com sua motocicleta BMW R1100GS, ele cai na estrada com objetivo de aliviar sua dor e superar toda a tristeza que tomou conta da sua vida. Durante sua viagem Neil escreveu várias cartas para amigos e fez muitas anotações em seu diário sobre os lugares pelo qual passava.





Sem duvida este é um livro emocionante que conta à história de superação de um homem que de uma hora para outra perde as pessoas mais importantes de sua vida, e precisou buscar forças dentro de si para sobreviver, para se curar. Gostei muito da história do Neil de ter aprendido com ele sobre a importância de buscar uma saída para o sofrimento, de ter visto um homem de verdade e não um personagem fictício crescer e realmente superar seus problemas, foi uma experiência incrível, mas o que me deixou realmente feliz foi saber que Neil conseguiu extirpar seus fantasmas e encontrar a felicidade no final da estrada. Apesar disso tudo... Eu não consegui gostar do livro  :(

São páginas e mais páginas de descrições enfadonhas, são tantos detalhes que o livro fica chato e cansativo, e muitas vezes pensei em abandonar a leitura. Acredito que todos os detalhes da narração foram importantes para mostrar como uma pedra, o vento ou o lago, foram elementos decisivos para que Neil ajustasse suas emoções e pudesse organizar sua mente, mesmo assim considero um ponto negativo, li algumas resenhas onde as pessoas gostaram exatamente por isso, dizendo que conseguia sentir até o frio dos lugares pelo qual ele passou e coisas assim... Infelizmente comigo não aconteceu a mesma coisa. Outro detalhe significativo foi à falta de um mapa, não conheço os EUA e por isso não consegui visualizar muito bem o trajeto que Peart fez, um mapa seria perfeito para o leitor se localizar melhor. Bem... Não é um livro que indicaria para qualquer pessoa, afinal de contas o excesso de detalhes pode fazer abandonar a leitura... Mas fica a dica :)







Nos Acompanhe: 

Jéssica Rodrigues 

Nenhum comentário

Postar um comentário

Olá!
Sua opinião é muito importante para mim.
Não esqueça de deixar o link do seu blog para eu retribuir a visita.
Obrigada :D
Beijos Jéssica Rodrigues

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...