RESENHA - Desafio #EuLeioNacionais (1/10)





Essa é primeira resenha do Desafio de Férias #EuLeioNaiconais :D

Sofia vive em uma metrópole, está habituada com a modernidade e as facilidades que isto lhe proporciona. Ela é independente e tem pavor a menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são os que os livros lhe proporcionam. Mas tudo isso muda depois que ela se vê em uma complicada condição. Após comprar um novo aparelho celular, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século XIX, sem ter ideia de como ou se voltará. Ela é acolhida pela família Clarke, enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de voltar para casa. Com a ajuda de prestativo Ian, Sofia embarca numa procura as cegas e acaba encontrando algumas pistas que talvez possam levá-la de volta para casa. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos...



Perdida é daqueles livros que nos apaixonamos já pela capa, que por sinal é muito linda, uma garota com vestido de festa e um All Star vermelho? Estranho! Mas no decorrer do livro entendemos o porque do tênis e principalmente do vestido. Eu diria que é um chick-lit perfeito, divertido, engraçado, emocionante e que nos deixa com vontade de quero mais.


Sofia tem 24 anos, mora sozinha, trabalha em um escritório com um chefe super chato, o Carlos, e é dependente do celular e do computador como a maioria de nós não imagina a vida sem tecnologia. Até que um dia depois de beber um pouquinho além da conta ela deixa o celular cair na privada! Desespero! No outro dia ela parte em busca de um celular novo, e encontra o aparelho perfeito que segundo a “vendedora” tem uma função maior que é de mudar a vida de Sofia. Depois de comprar o novo celular e tentar ligá-lo sem sucesso, ele acaba liga sozinho e emitindo uma luz muito forte cegando Sofia temporariamente, quando ela consegue enxergar descobre que está no meio do nada, com um ferimento na cabeça e com alguns poucos pertences particulares em sua bolsa, sem saber o que aconteceu Sofia fica Perdida, sim, perdida no século 19, em 1830 para ser exata. Imagine voltar dois séculos? Sem celular, micro-ondas, carros... E banheiros.



Mas o destino coloca em seu caminho o jovem e bonito, Ian Clarke, que a encontra perdida e a leva para sua casa, uma casa tão grande que Sofia não consegue caminhar por ela sem se perder. Ian é um perfeito cavalheiro do século XIX, cobiçado pelas moças solteiras da sociedade, educado, galante, bonito e super atencioso e protetor. Depois da morte de seus pais ele assume a tutela de sua irmã Elisa e os negócios da família. Mesmo estranhando o comportamento de Sofia, Ian se propõe a ajudá-la, e acaba ficando fascinando com seu jeito estranho. E com o tempo começa a surgir uma atração muito forte entre os dois. Ps.: Ian é meu Sr. Darcy brasileiro, só que mais fofo ♥

 
"Ian me encarava com olhos impossivelmente mais escuros, exercendo a mesma atração de uma barra de chocolate tamanho família para uma garota em TPM: impossível resistir!"


"– Eu devia ter quebrado seu nariz quando tive a chance! – cruzei os braços sobre o peito. Ian gargalhou. O som de seu riso causou reações estranhas em meu corpo.
– Nunca é tarde para reparar um erro – acrescentou carinhoso. – Estou à sua disposição, senhorita."



Carina Rissi me surpreendeu com uma história tão linda e engraçada, na verdade muito engraçada. Sofia passa por muitos micos por causa do seu jeito de falar (gírias), seu comportamento e principalmente suas roupas (saia e camiseta). Quando ela percebe que não existe banheiros e sim a casinha do lado de fora da casa (hahhaha) ela descobre o que realmente é desespero, ainda tem a história da alface (nunca mais olharei para alface do mesmo jeito rsrs). A quantidade de gírias e o fato de Sofia só falar “Valeu!” e não “Obrigado” me incomodou bastante. Poxa! Também sou moderna, trabalho, estudo... E não abro mão do obrigado, nunca... Mas entendi que autora queria enfatizar bastante a diferença entre os séculos, outra coisa bem estranha foi Sofia ser fã de Jane Austen e não conhecer a maioria dos costumes daquela época.



Amei o livro em todos os sentidos não tem como não se emocionar e amar cada personagem do livro, Elisa, irmã de Ian, a chata da Teodora, amiga de Elisa, a cozinheira Madalena... Todos incríveis! Uma leitura fácil e gostosa, a autora não deixa de mencionar detalhes da época como o comportamento das pessoas, a mobília, as roupas e ate mesmo o tipo de comida. É interessante notar que a autora exclui a escravidão que existia na época por achar que é uma vergonha para nosso país. A literatura nacional me encanta a cada dia com histórias envolventes e diferentes. Enfim, o livro é sensacional e eu super indico ♥


Qual era o real objetivo da volta ao passado? Teimosa Sofia admitirá o que ela reluta em aceitar? Será que essa jovem moderna será capaz de abandonar tudo para viver no futuro, mesmo que precise arriscar o seu coração e deixar o homem de sua vida literalmente no passado? Com um final emocionante e com várias surpresas Perdida é uma viagem no tempo incrível e moderna - o portal é um celular ;)


Eu estava ali para aprender. Aprender a amar, eu pensava. (...). E aprendi que uma vida simples podia ser a mais complexa de todas, a mais feliz de todas, sobretudo se o amor da sua vida estivesse ao seu lado. (...).



Depois de fechar o livro me senti Perdida sem Ian Clarke, Sofia & Cia, mas a parte boa é que vem uma continuação :D



Sinopse - Encontrada - Perdida - Livro 2 - Carina Rissi


Sofia está de volta ao século dezenove e mais que animada para começar a viver o seu final feliz ao lado de Ian Clarke. No entanto, em meio à loucura dos preparativos para o casamento, ela percebe que se tornar a sra. Clarke não vai ser tão simples quanto imaginava. As confusões encontram a garota antes mesmo de ela chegar ao altar — e uma tia intrometida que quer atrapalhar o relacionamento é apenas uma delas. Além disso, coisas estranhas estão acontecendo na vila. Ian parece estar enfrentando alguns problemas que prefere não dividir com a noiva. Decidida, Sofia fará o que estiver ao seu alcance para ajudar o homem que ama. Ela não está disposta a permitir que nada nem ninguém atrapalhe seu futuro. Porém suas ações podem pôr tudo a perder, e Sofia descobre que a única pessoa capaz de destruir seu felizes para sempre é ela própria.




Confiram a escritora Carina Rissi no Eu Leio Brasil sendo entrevista pelos escritores Landulfo Almeida e Janaina Rico.






Nos Acompanhe: 


Jéssica Rodrigues 

8 comentários

  1. Já li esse livro, ele é muito fofo. Estou ansiosa pelo segundo, mas tá demorandoooo rs >< Tbm estou participando do desafio, meu primeiro livro foi "Ela é uma Fera!" da marina, depois passa lá ;)
    http://coisasdebelaa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. É fofo ao extremo Isabela!!! Estou apaixonada pela história e pelo Ian é claro rsrsr
    Parece que o segunda vai ser lançado na Bienal de SP em agosto \o/
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá, amei a resenha e me interessei no livro. Pretendo lê-lo.

    http://meusdespropositos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :) Espero que goste do livro tanto quanto eu

      Excluir
  4. Oi Jessica!
    Fofa resenha. Ah, eu amei Perdida e to morta pela continuação!
    É daqueles livros que nos deixa emocionada e nos arranca gargalhadas. A Carina foi muito feliz em criar um romance entre personagens tão diferentes, unir duas épocas distintas. Formidável sem dúvida!
    Beijo
    blogandolinhas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Agora é meu livro do coração ♥

    ResponderExcluir
  6. Tá aí um livro que eu estou louca pra ler! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito bom Karen... tenho certeza que vai gostar :)

      Excluir

Olá!
Sua opinião é muito importante para mim.
Não esqueça de deixar o link do seu blog para eu retribuir a visita.
Obrigada :D
Beijos Jéssica Rodrigues

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...