[RESENHA] Dois Mundos



Ano: 2015 // Páginas: 291 // 
Idioma: português //Editora: Edição do Autor // Skoob
Classificação


Quando Themis completa dezoito anos seu avô lhe conta sobre outro mundo ligado ao nosso por portais e sua delicada relação com nosso mundo. Themis descobre que é uma guardiã de portal e ganha um livro e um medalhão. Alguns anos depois o equilíbrio que liga os dois mundos é quebrado causando muita desordem e caos, estranhamente o medalhão e o livro de Themis são os únicos que ainda funcionam e ela é chamada no outro lado, em Haesd, para ajudar na missão de restaurar o equilíbrio natural. Em companhia de seu companheiro, Eros, e sua pequena guia, Sofia, é encarregada de uma missão quase impossível. Os perigos de atravessar Haesd estão dentro de cada um, nos sentimentos guardados e no que eles podem despertar, nos segredos, nas lembranças e nos medos. Junto com a missão de salvar o mundo cada um carrega sua própria missão. A relação entre os três se fortalece e se mostra cada vez mais única e cheia de mistérios, a ligação que os une é antiga e além da compreensão deles. A razão disso é um segredo que nem todos conhecerão e o final da missão trará a compreensão de Haesd para os três. Será difícil ver o mundo da mesma forma.

****

Após descobrir ser uma guardião Themis embarca em uma aventura cheia de segredos, está em suas mão restaurar o equilíbrio entre o nosso mundo e dos mortos. Ninguém pode atravessar para o outro sem que seja a hora certa.  O livro que Themis recebeu de seu avó é mágico, ele é capaz de criar uma ponte entre os dois mundos quando aberto depois do pôr-do-sol, com pressa para sair Themis, esbarra no livro que se abre e criando uma ligação entre os mundos. O problema que isso acontece enquanto Themis está em uma montanha-russa e várias pessoas atravessam sem que seja a hora.

Themis não estará sozinha em sua missão de restaurar Haesd. Ela, seu namorado Eros e a menina Sofia serão sua companhia. Sofia é a personagem mais bem construída do livro, mesmo sendo uma criança de quase 11 anos ela é muito corajosa, alegre e independente.  Existe um mistério em sua vida, Sofia sabe que não nasceu e que pode transitar entre os mundos, mas isso não é o suficiente, seu maior desejo é descobrir o que aconteceu com ela. Eros e Themis não me convenceram em nada, tanto um quanto o outro são bem chatinhos, especialmente ele. Por um bom tempo fiquei pensando o que ele estava fazendo ali, mas no final descobrimos que ele tem um papel muito importante em toda trama. 



Haesd é um lugar cheio de energias poderosas que interferem diretamente em cada um dos personagens, durante a jornada eles passam por várias estâncias em cada uma delas existe uma energia específica, como: felicidade, ganância, culpa.... Se tal sentimento existe em você ele será intensificado, revelando o pior daquele sentimento, até mesmo a felicidade que seria algo bom se torna perigoso.

O livro possui uma introdução muito rápida o que me deixou bem perdida no início, na medida que a história vai se desenrolando algumas coisas vão sendo explicadas, mas confesso que finalizei o livro sem saber o que é exatamente Haesd. Infelizmente muitas coisas não me agradaram na leitura de Dois Mundos, em alguns momentos os diálogos foram bem clichês e até mesmo infantis se tratando de Themis e Eros que já são adultos. Gostei muito da proposta do livro e da mensagem que ele passa, fiquei muito feliz e triste quando descobri o mistério que envolve a vida de Sofia e porque desses 3 estarem juntos nesta missão. 


Amei a capa do livro!! Tem o medalhão que identifica o guardião e a ponte que é a ligação dos mundos. Até mesmo o fundo branco tem a ver com a história. Apesar de ter sentido falta de mais explicações e detalhes considero Dois Mundos uma boa leitura.

5 comentários

  1. Olá Jéssica, creio que esse tipo de história a narrativa e a explicação devem ser mais cuidadosas por parte do autor, pois acaba perdendo o potencial do livro. Não é uma simples história, envolve muito mistério entre os personagens e tals, super entendo sua colocação.
    Bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  2. Eu gostei da capa do livro e do enredo, mas fiquei um pouco pé atrás com a questão de algumas passagens rápidas demais e os diálogos infantis.

    ResponderExcluir
  3. Ola Jess confesso que estou fugindo de protagonistas chatos, pois a leitura não fluiu com eles, a premissa do livro é muito interessante, pena que a construção dos personagens desanima a leitura. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Jéssica, a capa é muito interessante mesmo, me chamou atenção. Uma pena que não tenha te agradado de todo, ainda mais pela infantilização dos personagens. Não gosto quando isso acontece.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  5. A resenha dessa leitura no Letras com Cafeína em breve, ela já está prontinha, mas ainda na fila no cronograma de datas.Concordei com você em alguns pontos. Eu recomendaria para o público mais jovem, iniciando na leitura.

    LETRAS COM CAFEÍNA

    ResponderExcluir

Olá!
Sua opinião é muito importante para mim.
Não esqueça de deixar o link do seu blog para eu retribuir a visita.
Obrigada :D
Beijos Jéssica Rodrigues

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...