[RESENHA] Princesa: A história real da vida das mulheres árabes por trás de seus negros véus



Casamento forçado, mutilações e violências sexuais, execução pública por apedrejamento ou confinamento pela família, censura, proibição de dirigir, de viajar ou mostrar o rosto - estas são apenas algumas formas de opressão com que as mulheres muçulmanas ainda são tiranizadas no Oriente Médio. Num depoimento contundente, uma autêntica princesa da Casa Real Saudita revela, sob risco de vida, a intimidade dessa terra fechada, onde o respeito aos direitos e à qualidade de vida das mulheres continua lhes sendo negado. Uma terra onde ainda imperam os homens, o sexo e o dinheiro.


 Autor: Ano: 2005 // Páginas: 247 // Editora: Best Seller
 


Quando decidi ler este livro não imaginava uma história tão difícil de ser lida. A história de Sultana e das outras mulheres é real e cruel, senti em mim todo o sofrimento narrado naquelas páginas, sou mulher como elas e foi impossível não me colocar na mesma situação. Li os livros do Khaled Hosseini e alguns outros do mesmo estilo e achei que estaria preparada para conhecer a história das mulheres sauditas, mas não estava. Amei ler os livros do Khaled Hosseini, pois  ele ainda consegue colocar em suas histórias um toque de romance que deixa a leitura mais agradável, e isso não existe em Princesa: A história real da vida das mulheres árabes por trás de seus negros véus.

Mesmo sendo princesa e a caçula de nove irmãs e um irmão, Sultana não tinha privilégios, ela era rejeitada pelo pai que dedicava toda atenção ao seu irmão Ali. Para nos ocidentais é difícil acreditar na crueldade com que essas mulheres são tratadas, sei que nossa realidade ainda precisa mudar e muito mas ainda assim me senti grata por ter nascido onde nasci e na época que nasci.

Apesar de toda sua indignação, não tinha como se livrar das amarras da sociedade muçulmana, quando suas regras chegaram ela teve que cobrir o rosto e o corpo como todas as mulheres, quando chegou a certa idade foi obrigada a se casar, no começo acreditou ter encontrado um homem que compartilhava de seu espírito revolucionário mas no fim ele se mostrou como todos os outros. Sultana não culpava a religião nem os escritos do Corão pela triste realidade das mulheres, ela costumava dizer que as leis do Corão são interpretadas pelos homens, para os homens e da forma como eles bem entendem. 



Através dos relatos de Sultana vemos como as mulheres são subjugadas por todos os homens, sejam eles marido, filhos, pai ou irmãos. Mulheres são mutiladas, apedrejadas, trancafiadas em seus quartos, obrigadas a se casarem ainda na infância e muitas outras barbáries que me deixaram profundamente triste, mas me fizeram pensar em muitas coisas. Sultana pôde estudar, ao contrário da maioria das mulheres, e por ser princesa e muito rica pôde viajar e conhecer outras culturas, foi assim que ela teve certeza que algo estava muito errado na Arábia Saudita.

Acredito que estas mulheres ainda estão lutando mesmo por trás dos véus e esse era o intuito dessa Princesa ao pedir que sua amiga escrevesse o livro para ela. Os relatos são chocantes e fortes mas é um livro que vale muito a pena ser lido, uma coisa que gostei foi a autora ter colocado no final do livro os trechos do Corão que se referem as mulheres. Infelizmente não consegui colocar nessa resenha nem a metade do que realmente é esse livro e o que ele significou para mim, com certeza nunca li um livro que mexesse tanto comigo como este. 

Sei que é clichê, mas acredito que só teremos um mundo melhor quando todos puderem aceitar as diferenças e reconhecer o seu próximo como um igual. Igualdade de direitos a todos independente de gênero, cor da pele, ou opção sexual. Temos muito a evoluir, mas se conseguirmos realizar esse feito será um enorme passo para um mundo melhor.

Sarah Attar faz história como primeira mulher saudita no atletismo olímpico



 

20 comentários

  1. Oii Jéssica, tudo bem?
    Essa é uma obra que me tiraria com toda certeza da minha zona de conforto, sendo assim, leria com toda certeza. Acredito que em algumas partes e cenas o livro retrate uma parte triste em relação a mulher.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Oi Jéssica.
    Amei o livro do Khaled Housseini que li, mas realmente ele trata as coisas de uma forma mais sutil. Acho que eu ficaria muito triste lendo ese livro. Não me considero feminista (feminazi), mas é muito triste a situação dessas mulheres. Infelizmente estamos diante de uma cultura milenar que dificilmente sofrerá mudanças. =[
    Beijos
    Blog Relicário de Papel
    relicariodepapel.wordpress.com

    ResponderExcluir
  3. Olá,

    Sempre tive muito interesse por a vida dessas mulheres epor isso acredito que iria gostar da obra. Adorei sua resenha, expôs bem a mensagem que o livro passa.

    Abraços
    oblogcaentrenos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Hello!
    Que livro forte, eu nao sei se aguentaria ler.
    Sei que é a realidade e que devemos saber, mas eu sinto uma revolta tao grande com isso.
    Nossa, mulher também é gente, tem sentimentos e esses lugares as tratam como lixo.
    Fico p.. da vida mesmo.
    Otima resenha e dica.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  5. OI Jéssica, tudo bem? Realmente temos muita coisa para melhorar aqui, mas é muito, muito triste ver a situação dessas mulheres :(
    Fico triste só de pensar, só de ler a resenha de um livro assim.
    É terrível tudo o que acontece lá.
    Li há algum tempo atrás, um livro bem bacana "Mulheres sem homem" , mas ele tem um foco em uma narrativa mais filosófica, cheio de metáforas e tudo o mais, então de certa forma ele acaba não sendo tão pesado assim. Mesmo assim, essas não são leituras fáceis.
    Beijooos
    https://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, como vai?

    Amo histórias verídicas ou nelas baseadas, infelizmente, creio que seja demasiadamente comovente esse livro. E talvez por isso mesmo muito me interessa, não conhecia, mas pelo fato de ter preferência por esse gênero de livro, quero lê-lo em breve. Obrigada pela dia e parabéns pela resenha!

    http://www.cristinadeutsch.org/
    Saudações literárias.
    Beijos no ♥

    ResponderExcluir
  7. Com certeza esse livro é o tipo de leitura que tenho muita curiosidade de ler, por mais intensa e chocante que seja, é uma forma de saber o que se passa nesse mundo, com mulheres que são obrigadas a viver de uma forma tão arcaica, adorei a resenha. Bjs

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    gostei demais desse livro. A história me chamou muito atenção.
    Vou ler em breve.
    Beijos.

    meumundosecreto

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu não conhecia o livro e essa é uma obra que me tiraria da minha zona de conforto, não tenho o costume de ler livros com essa temática e intensidade.
    Ainda assim, ando procurando coisas mais leves, então, no momento, essa dica eu vou deixar passar... mas pode ser que futuramente eu recorra a esse livro.
    Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oie, tudo bem? Não conhecia o livro, tampouco a autora. Parece ser algo delicado, que tenha de ser digerido devagar. Não pretendo ler, mas acho que muitas pessoas vão se interessar.

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia, mas também pela sua resenha sei que não leria. Parece um livro pesado em certas partes e eu não tenho muito psicológico pra esse tipo de leitura :/
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Não conhecia o livro mas já coloquei na wishlist. Estou numa vibe desses assuntos ultimamente, e acho que mesmo sendo um livro com o qual eu sofrerei muito para finalizar, acredito que vou amar.

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá, eu já havia visto esse livro há algum tempo, e é uma leitura que eu quero fazer algum dia, e provavelmente me sentirei revoltada com a forma desumana como essas mulheres são tratadas. Eu acredito que é possível mudar sim, que como a protagonista do livro compreendeu que havia algo errado na sociedade em que ela vivia, provavelmente outras pessoas vão perceber isso e pode haver uma mudança, ainda que lentíssima.

    ResponderExcluir
  14. Hey, Jéssica!
    Eu tenho certeza de que esse livro deve ser fantástico, mas com certeza ele não é pra mim. Não sou forte assim, acho que não conseguiria ler, não.
    Vou deixar passar a dica.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Jessica, acho que nunca li nada sobre o oriente, ainda mais algo tão real.
    É uma pena elas serem tão subjugadas.
    Também quero acreditar que as coisas mudarão e vão mudar para elas também, espero que em um futuro próximo.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  16. Olá,
    Gosto de ler livros com este tema. Ainda mais por se tratar de algo tão real, mas ao mesmo tempo longe da nossa sociedade.

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oi. Não conhecia o livro e fiquei bastante interessada, é o tipo de obra que estou procurando, é o que quero ler no momento. Apreciei sua dica.

    ResponderExcluir
  18. Oie
    uau muuuito legal parece ser a leitura, realmente parece ser uma leitura mega interessante, não conhecia mas mega chamou minha atenção

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oii,
    Eu devia ter conhecido esse livro antes de uma pesquisa que eu tive que fazer, era sobre a mulher árabe e ela no Islam cairia como uma luva. Adorei a resenha!

    Abraços!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi Jéssica sua linda, tudo bem?
    Eu fico muito triste quando ouço um depoimento como o dela. Sonho com o dia em que no mundo haja mais amor, sabe, não entendo porque as pessoas não se respeitam. Com certeza um livro que merece ser lido. Adorei sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá!
Sua opinião é muito importante para mim.
Não esqueça de deixar o link do seu blog para eu retribuir a visita.
Obrigada :D
Beijos Jéssica Rodrigues

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...